LOGOTIPO_Carla Smiderle.png
12_.png

Facebook

Instagram

Arquivos

Categorias

Buscar
  • Carla Smiderle

Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE)

A DRGE, Doença do Refluxo Gastroesofágico, é um dos diagnósticos mais comuns da gastroenterologia e tem como sintomas mais frequentes a azia, sensação de queimação e desconforto na região superior do peito. Hoje cerca de 12% da população brasileira é afetada.


O refluxo acontece quando o funcionamento do músculo entre o esôfago e o estômago, que serve para impedir que o conteúdo gástrico retorne ao esôfago, se encontra inadequado. Os ácidos presentes no estômago, ao invés de seguirem o fluxo normal da digestão, retornam pelo esôfago, podendo causar irritação dos tecidos de revestimento e resultar em azia, tosse e/ou dor no peito.


Causas: Alterações no esfíncter esofágico inferior, faixa muscular que funciona para impedir que os alimentos retornem ao esôfago; hérnia de hiato, condição em que parte do estômago invade a cavidade torácica deslizando através do diafragma; aumento da secreção gástrica e alterações da motilidade esofágica.


Sintomas: Além da azia, manifestação mais comum, a doença do refluxo ainda pode causar dores torácicas intensas, regurgitação,gosto amargo na boca, dificuldade de deglutição, tosse seca e doenças pulmonares de repetição.


Diagnóstico: O diagnóstico é feito através da anamnese e exame físico, algumas vezes sendo necessário exames complementares como endoscopia, pHmetria e manometria.


Tratamento: O tratamento é feito com o uso de medicamentos que diminuam a produção de ácido pelo estômago e que melhoram o funcionamento e esvaziamento gástrico. No tratamento da hérnia de hiato especificamente, pode-se ainda optar pela opção cirúrgica em casos selecionados, desde que o tratamento clínico prossiga, acompanhado pela(o) profissional da área. É importante que o paciente adote algumas medidas comportamentais para controle dos sintomas, como evitar deitar após comer e não ingerir alimentos que possam desencadear crises, como por exemplo: alimentos picantes, que contenham cafeína, frutas cítricas, assim como bebidas alcoólicas ou gaseificadas.


Prevenção: Manter um peso saudável e estar atento ao seu corpo e sintomas. Evitar o fumo e bebidas alcoólicas, assim como tentar manter uma boa alimentação. Visitar frequentemente um gastroenterologista é uma boa forma de prevenir não só esta doença como também outras do trato digestivo.



26 visualizações

Marque uma consulta e tire suas dúvidas!

Atendimento particular e convênios

Telemedicina

Av. Diário de Notícias, 400 / sala 1209
Cristal - Porto Alegre - Diamond Tower Barra Shopping

SIGA-NOS

  • Instagram
  • Facebook

Telemedicina:

© 2020 Dra Carla Smiderle - Gastroenterologia e Endoscopia Digestiva | Todos os direitos reservados